Praticar exercícios físicos regularmente é uma maneira de aliar a qualidade de vida ao tratamento da fibromialgia. No entanto, é importante compreender a maneira correta de aplicar a prática ao dia a dia, para que não se prejudique a saúde e nem atrapalhe o tratamento médico.

Apsen

13 artigos

Os exercícios físicos são uma importante parte da terapia complementar indicada pelos médicos para pessoas com fibromialgia. No entanto, é importante fazer os exercícios corretos para ter resultados satisfatórios e não ter complicações por esforço desnecessário. Confira uma lista de dicas indicadas por ortopedistas.

Etapa 1: entenda que os exercícios ajudam

A primeira etapa é entender e aceitar que a prática de exercícios físicos realmente ajuda e faz parte do tratamento. Pode ser difícil no começo, mas uma vez que virar hábito, a pessoa verá como sua disposição melhora, assim como sua qualidade de vida, com menos dores e menos sintomas de depressão.

Etapa 2: comece devagar

Não precisa começar com tudo, fazendo exercícios pesados ou de longa duração. Respeite seu ritmo, comece com atividades simples como caminhadas e alongamentos. Troque o elevador por um lance de escadas.

Etapa 3: ouça seu corpo

Compreenda qual atividade é a mais indicada para você nos exercícios físicos. Evolua lentamente, sempre respeitando os próprios limites de dor e resistência. Tenha paciência e os resultados virão.

Etapa 4: faça algo todos os dias

Torne suas atividades físicas uma rotina e logo você perceberá que seu corpo cria uma certa necessidade de exercitar-se. Encontre seu exercício favorito e pratique todos os dias religiosamente.

Etapa 5: previna lesões

  • Faça exercícios na hora do dia em que se sentir melhor e mais disposto. Geralmente, pessoas com fibromialgia sentem-se melhor entre as 10h e as 15h.
  • Alongue-se. Isso é muito importante para evitar dores e lesões.
  • Faça caminhadas com passos curtos, balançando menos os braços do que ao andar normalmente.
  • Alterne com frequência os lados do corpo em que faz os exercícios.
  • Faça pausas, respeite seu corpo e seus limites, descanse.
  • Ao terminar, hidrate-se e alongue-se novamente.

Etapa 6: seja paciente

Os resultados não são imediatos, mas são cientificamente comprovados. Portanto, não se frustre se não tiver melhoras rápidas com os exercícios. Você está acostumando seu corpo a uma nova condição, então tenha paciência e logo você colherá os frutos.

Consulte sempre seu médico.

  Referências:
https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/um-passo-de-cada-vez-ortopedista-lista-exercicios-para-quem-tem-fibromialgia.ghtml

Comentário

Você deve estar logado para conseguir realizar comentários.