< VOLTAR

Fatores psicológicos e psicossociais podem ter um efeito profundo nos sintomas de Fibromialgia

Publicado 07/02/2018
Notícias

Fatores psicológicos e psicossociais podem ter um efeito profundo nos sintomas de Fibromialgia

Comparações sociais negativas - quando os pacientes se comparam com outros e expressam emoções negativas -, podem contribuir para a gravidade dos sintomas da Fibromialgia, sugere um estudo canadense.

Os achados sustentam a teoria de que fatores biológicos e psicossociais desencadeiam sinalização de dor excessiva e sugerem que uma combinação de intervenções biológicas e psicossociais pode ser necessária para tratar a condição, argumentaram os pesquisadores.

O estudo foi publicado na revista Plos One em um artigo intitulado Personal relative deprivation associated with functional disorders via stress: An examination of fibromyalgia and gastrointestinal symptoms (Beshai et al., 2017).

Privação Relativa Pessoal é o termo científico que descreve quando as pessoas se comparam a outras, resultando em emoções negativas. As pesquisas mostram que isso tem um impacto prejudicial na saúde física e mental.

Uma equipe de pesquisa da Universidade de Regina, no Canadá, explorou se esses processos poderiam contribuir para a gravidade dos sintomas da Fibromialgia. O estudo também incluiu pacientes com sintomas gastrointestinais.

Usando uma análise estatística que indica a ordem de causa e efeito, a equipe mostrou que o impacto da comparação social negativa na FA foi, pelo menos em parte, mediado pelo estresse. Aqueles que relataram ter um diagnóstico formal de Fibromialgia obtiveram maior pontuação na avaliação da comparação social negativa e no questionário de impacto com relação àqueles sem diagnóstico.

Os resultados foram semelhantes em pessoas com sintomas gastrointestinais, pois o estresse ajudou a explicar o vínculo entre comparações sociais e sintomas.

O estudo acrescenta-se a outras pesquisas que mostram que fatores psicológicos e psicossociais podem ter um efeito profundo nos processos físicos no corpo.

Os pesquisadores reconheceram que o estudo tem limitações, já que os participantes foram incluídos on-line sem um exame clínico. Isso provavelmente resultou em uma amostra de pacientes mais jovem e bem-educada.

Estudos maiores são necessários para entender se os pacientes que obtiveram alta avaliação negativa de comparações sociais se beneficiariam de intervenções psicossociais.

Fonte: BESHAI, S.; MISHRA, S.; CARLETON, R. N. Personal relative deprivation associated with functional disorders via stress: An examination of fibromyalgia and gastrointestinal symptoms. PLoS One, v. 12, n. 12, p. e0189666, 2017. ISSN 1932-6203. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29281686 >.