< VOLTAR

Consciência corporal alterada podem contribuir para a dor e sensibilidade na fibromialgia

Publicado 27/07/2018
Notícias

As pessoas com fibromialgia costumam ter menos auto-estima e uma percepção distorcida de seu próprio corpo. Isso pode prejudicar sua capacidade de processar estímulos sensoriais e contribuir para a sensação de dor crônica.

Esse achado foi relatado em um pequeno estudo intitulado “Embodied pain in fibromyalgia: Disturbed somatorepresentations and increased plasticity of the body schema,” publicado no revista Plos One.

A sensação de dor é controlada por diferentes elementos. Fatores cognitivos como atenção, antecipação, emoção e memória de dor prévia (lembrança de uma outra vez quando o paciente sentiu dor, que pode ficar gravada em na memória) podem afetar a forma como uma pessoa percebe a dor.

A imagem e a percepção corporal também podem contribuir para sensação de aumento da dor. Vários trabalhos e pesquisadores sugerem uma associação entre a dor crônica do paciente e uma imagem distorcida de seu corpo.

Para entender melhor se a consciência corporal está associada à sensação de dor, pesquisadores da Universidade do País Basco (UPV/EHU) avaliaram 14 mulheres com fibromialgia e 13 voluntárias saudáveis.Vários aspectos fundamentais da consciência corporal foram analisados, incluindo a plasticidade de resposta e movimento do corpo, imagem corporal e consciência da atividade normal do corpo. As mulheres com fibromialgia apresentaram auto-estima mais baixa do que as voluntárias sadias, e relataram menos satisfação com seus corpos.

Resultados do Body Perception Questionnaire (questionario de percepção do corpo) revelaram que pacientes com fibromialgia tiveram escores significativamente maiores de consciência corporal, resposta ao estresse, reatividade do sistema e estilo de estresse. A intensidade da dor em curso foi fortemente correlacionada com a capacidade de perceber as funções normais do corpo.

Não está claro se a consciência corporal alterada e as percepções são uma causa ou consequência de fibromialgia. Ainda assim, a conciência corporal alterada pode ser interpretada como uma resposta à incapacidade do cérebro de ler adequadamente as sensações do corpo e de dor, concluiram os pesquisadores.

Fonte Martínez E e cols. Embodied pain in fibromyalgia: Disturbed somatorepresentations and increased plasticity of the body schema. PLoS ONE 13(4): e0194534. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0194534