< VOLTAR

7 dicas para lidar com a crise de fibromialgia

Publicado 29/11/2018
Notícias

Quem tem fibromialgia sabe que em alguns dias as crises são tão intensas que o desânimo é total. Para tentar te ajudar a lidar com a dor nesses dias, nós separamos algumas dicas que vão desde sugestões de atividade física até assistir filmes que te distraiam. Confira:

 

1. Faça uma lista do que te faz bem

Nos dias de crise, as dores e a fadiga podem te impedir de pensar com clareza. Quando estiver bem, elaborar uma lista com o que pode te ajudar a enfrentar os dias difíceis pode ser um apoio. Por exemplo: conversar com alguém, assistir filmes de comédia, ficar deitado, comer determinado alimento, fazer ioga, não fazer nada, ler, passear, fazer caminhada, etc. Assim, quando chegar uma crise você terá fácil acesso à lista para se lembrar do que pode ser benéfico durante o período difícil.

 

2. Pense positivo
Estudos mostram que os pensamentos têm efeito sobre a nossa percepção da dor, então desviar a negatividade pode ser mais um ponto a favor nos dias de crise. Transformar pensamentos negativos em positivos requer prática, mas vale a pena o esforço! Veja um exemplo de como fazer isso:


PENSAMENTO NEGATIVOPENSAMENTO POSITIVO
Meus sintomas não me deixam fazer nada.
Hoje está difícil, mas eu posso fazer o que quiser, só preciso ajustar as atividades ao meu ritmo.
Eu não tenho controle sobre a minha felicidade porque a dor me controla.
Eu posso ser feliz e seguir a minha vida, só preciso seguir o tratamento para controlar a dor.


3. Compartilhe seus sentimentos

Isolar-se quando a crise chega não é uma boa escolha. Resista a esse sentimento e compartilhe com alguém próximo que você não está bem, exponha o que está sentindo e deixe a pessoa tentar te ajudar. Passar um tempo sozinho pode te ajudar a relaxar, mas se isolar pode ser prejudicial. Com alguém por perto certamente será mais fácil afastar os pensamentos negativos (lembre-se da dica nº 2!).

 

Hoje em dia, as redes sociais proporcionam a troca de experiências com quem vive situações parecidas com a sua, então participar de grupos online pode ser uma boa ideia – desde que as pessoas te estimulem a superar a crise de forma positiva.

 

4. Estabeleça prioridades

Não podemos nos abster de tudo quando temos uma crise, afinal, temos responsabilidades. Para não deixar nada importante passar, definir o que é urgente e o que pode ser feito depois pode te guiar durante o dia. Feito isso, lembre-se de executar tudo no seu ritmo, fazendo as pausas conforme a necessidade para não piorar.

 

Priorizar suas tarefas pode ajudar a reduzir seus níveis de tensão e pessoas excessivamente apreensivas ​​têm a musculatura tensa, o que amplifica a dor da fibromialgia.

 

5. Peça ajuda

Evite fazer muito esforço nos dias ruins e peça ajuda. As pessoas próximas se preocupam com você, sabem da sua condição e certamente irão te ajudar com muito carinho. Cozinhar, ajeitar a casa, lavar a louça, cuidar da roupa... Essas tarefas podem ser divididas e, assim, ninguém fica sobrecarregado.

 

6. Relaxe

Tanto nos dias bons quanto nos ruins, tente separar um tempo para relaxar – aumente esse tempo nos maus dias. Algumas das técnicas de relaxamento incluem:

- Exercícios de respiração: inspire lenta e profundamente pelo nariz, e conte até cinco. Segure o ar e conte até cinco novamente. Em seguida, expire lentamente pela boca enquanto conta até dez.

- Relaxamento muscular progressivo: contraia e depois relaxe partes do corpo, uma de cada vez, da cabeça aos pés.

- Meditação: concentre-se no que você está fazendo no momento, e deixe a ansiedade de lado. Tentar esvaziar a mente (silenciar seus pensamentos e relaxar seus músculos podem ajudar).

- Visualização: faça uma viagem imaginária a um lugar bonito. Use todos os seus sentidos para realmente se sentir neste lugar especial e curta cada momento dessa experiência.


7. Não desanime

Quanto mais você se preparar para lidar com os dias ruins, mas fácil será ao longo do tempo. Pode ser que você precise fazer adaptações sobre algo que não funciona mais, mas não desanime. Seja flexível e busque sempre novas alternativas que podem funcionar com você.

 

Já que as crises são inevitáveis, traçar estratégias com antecedência pode te ajudar a recuperar o controle da sua vida. Pense no quão benéfico isso será para você e siga em frente.

  

Este texto não substitui a consulta médica. Somente o especialista pode te orientar sobre qualquer tipo de tratamento e medicação.


Referência

Fibromyalgia pain: Options for coping – Acessado em 22/11/2018